quinta-feira, 16 de abril de 2009

Texto para ator e atriz


DESCASOS INDELÉVEIS PARA UMA NOITE
EM SI BEMOL


de
Ruy Jobim Neto
Registro na Biblioteca Nacional (RJ) sob n. 461.920 (23/06/2009)

Personagens

CIÇA
NANDO

(vários cenários, momentos do dia, vários personagens que assumem ao longo de suas dores)

Manhã. Ele no ponto de ônibus. Ela em sua cama, deitada pra cima, espreguiça, vê o celular, coisas deste calibre. Pequenas encenações.


NANDO
Voz em off. Play. Você continua devastada pelo que eu te disse. Te amo ponto com ponto br.

CIÇA
Eu queria que você estivesse pensando em mim.

NANDO
A impressão que eu te passo é de uma bula de remédio. Posologia: duas vezes ao dia. Não mais. Repouso. Duzentas miligramas de verdades, acertos e pequenas incisões de mentira de amor.

CIÇA
É duro ficar mais de 24 horas sem você. Quero muito estar contigo. Me faz bolinho de chuva? P.S.: só não me diga bobagens que não quero ouvir. Me afague. Entregarei meu pescoço para seus dedos. Giro a cabeça e caio deitada em seu corpo. Abraço tuas pernas. Descanso, ganho minha tarde. Ouço Chico Buarque ao longe.

NANDO
Duro falar quando não se tem quem ouça.

CIÇA
Às vezes durmo abraçada em meu travesseiro.

NANDO
Vem pra cá.

CIÇA
Tenho coisa pra fazer hoje.

NANDO
Por que não consigo dizer o que sinto? Me ajuda? Help ponto com?

CIÇA
O que você tá ouvindo?

NANDO
Flávio Venturini.

CIÇA
Cantarola pra mim.

NANDO
Você não gosta. Acha que eu tenho o mesmo gosto que teu pai.

CIÇA
Não lembro.

NANDO
"Por que se chamava moço
Também se chamava estrada
Viagem de ventania”

CIÇA
Lembrei.

NANDO
Gosta?

CIÇA
Meu pai gosta.

(silêncio)

Final da manhã. Ela no carro, no trânsito, parada. Louca da vida. Ele, no ônibus, olhando a cidade pela janela.

CIÇA
Merda.

NANDO
Obrigado.

CIÇA
Pelo quê?

NANDO
Você me desejou merda.

CIÇA
Bosta!

NANDO
O trânsito.

CIÇA
(berra) SAI DA FRENTE, CARALHO!

NANDO
Tem GPS?

CIÇA
Que porra é essa? Exame de sangue?

NANDO
Vou adivinhar onde você tá.

CIÇA
Tô fudida.

NANDO
Hoje te peço pra morar comigo.

CIÇA
Puta que pariu.

NANDO
Me apresenta teu pai?

CIÇA
Legal. Você que ouve Flávio Venturini, é?

NANDO
Lembra daquele filme “A Dupla Vida de Veronique”?

CIÇA
Aquele que você viu na Mostra?

NANDO
É.

CIÇA
E eu lá tinha nascido? (berra) VÁ FECHAR OUTRO, FILHO DA PUTA!

NANDO
A Veronique tá dentro de um bonde. E vê o duplo dela passar na rua.

CIÇA
Bacana. E?

NANDO
A gente assistiu em DVD aqui em casa. Você lembra.

CIÇA
Caralho.

NANDO
Queria te ver na rua, agora. Te materializar, que nem a Veronique vê. Você é meu duplo?

CIÇA
Materializar? Você é esotérico?

NANDO
Sou curioso. E você?

CIÇA
Sou tudo um pouco. Até atéia eu sou.

NANDO
Era de Aquário?

CIÇA
Eu sou de Aquário

NANDO
Viaja comigo?

CIÇA
Pra Machu-Pichu?

NANDO
Prometo cantar Flavio Venturini.

CIÇA
No Trem da Morte?

NANDO
Você tem alergia a vacina?

CIÇA
Tô brigada com meu pai. Não queria levar ele junto.

NANDO
Quando eu vou ouvir alguma coisa que preste de você?

CIÇA
Que bosta.

Início da tarde. Ela no dentista, na cadeira. Ele diante do computador, numa lan house.

CIÇA
Não vê que não posso falar agora? Tô com a boca aberta. Cheia de algodão.

NANDO
Vi aqui uma viagem pra nós dois.

CIÇA
Ciso? Que merda.

NANDO
Hoje falei com teu pai por telefone.

CIÇA
Que música é essa?

NANDO
Peter Gabriel. Com a Kate Bush.

CIÇA
Ah.

NANDO
Sabe quem são?

CIÇA
Meu pai conhece?

NANDO
Se chama “Don’t Give Up”. Não desista. É daquele filme da Angelina Jolie e do Denzel Washington. “O Colecionador de Ossos”. A gente viu junto.

CIÇA
Denzél”.

NANDO
O quê? O som tá uma bosta.

CIÇA
O nome dele se pronuncia “Denzél”. Denzel Washington.

NANDO
Esse teu curso de Inglês tá te fazendo bem.

CIÇA
Quero sair do país no meio do ano.

NANDO
Silêncio. Interferência. Som de aparelho dentário, broca, lixa, coletor de saliva, ar condicionado, respiração ofegante. A HD trava. Pausa.

Meio da tarde. Ele chega em casa, vasculha acessórios de cena, chapéus, gravatas, bigodes. Ela tá de mão esticada, na manicure.

CIÇA
Ai! Cutícula, né?

NANDO
Ela pensa.

CIÇA
Sua puta.

NANDO
Ela continua pensando.

CIÇA
Não devia ter vindo aqui. Podia fazer as unhas em casa. Economizava uma grana. Ai!

NANDO
Outra rodada de pensamento.

CIÇA
Sua vaca.

NANDO
Quero muito te contar.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
Passei no teste! Vou fazer o musical!

CIÇA
Eu penso.

NANDO
Você vive cantando. Parece meu pai.

CIÇA
Ai!

NANDO
Palavrão intraduzível. Que nem o nome do Prince.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
Eu penso.

CIÇA
Será que ele pensa?

NANDO
O que ela tá pensando?

CIÇA
Eu queria que ele pensasse em mim. Sinto falta.

NANDO
Sair do país? No meio do ano?

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
E eu?

CIÇA
Eu penso. Ai!

NANDO
Vaca filha da puta.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
O que eu represento pra ela?

CIÇA
Queria que você passasse no teste. Você representa bem. Gosto de você no palco. Super ator.

NANDO
Musical de franquia.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
Caralho.

Finzinho da tarde. Ela na casa dele, ele em casa. Ela sentada sobre ele. Beijam-se.

CIÇA
Eu sabia! Eu sabia! (enche de beijinhos)

NANDO
A peça vai fazer temporada longa.

CIÇA
Ai que lindo! Quero ir na estréia.

NANDO
São quatro meses de ensaio. Tem muita coreografia. Muita contra-regragem, palco que gira. Coisa pra caralho.

CIÇA
Ai, que merda.

NANDO
O que foi?

CIÇA
Preciso ir, me leva? O carro do meu pai pifou. Nem tenho como ir.

NANDO
Você nem chegou.

CIÇA
Tenho uma leitura, um ensaio. Que porra. Me leva?

NANDO
É com aquele seu ex?

CIÇA
O Duda? É. Por quê?

(os dois se posicionam de costas, um para o outro, a cada fala, giram a cabeça para um lado)

NANDO
Ela pensa.

CIÇA
Ai, caralho. Já tá desconfiando.

NANDO
Ele pensa.

CIÇA
Ele pensa alguma coisa?

NANDO
Por que ela não diz logo? Nando – é o seguinte, cara. Fim da linha. Fine. Ces’t Fini. The End, que nem no filme da Angelina Jolie.

CIÇA
E o Denzél.

NANDO
E o Denzél.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
Eu não vou conhecer o pai dela.

CIÇA
É isso o que ele pensa? Pra quê? Pra trocarem figurinha sobre Flavio Venturini?

NANDO
Ela pensa.

CIÇA
Tem algo errado.

NANDO
Ela pensa nisso?

CIÇA
(como se estivesse no banheiro, lavando rosto, enxugando rosto, etc) Me leva?

NANDO
O que eu vou dizer? Que a moto tá no conserto, e por isso vamos de ônibus? Que eu vou estudar o texto da peça e ela vai sozinha? Não. Isso não.

CIÇA
Quem não dá assistência perde concorrência.

NANDO
Ela pensa nisso?

CIÇA
Me leva?

Início da noite. Ela, no ônibus, ouve seu aparelho de MP3 do celular. Ele toma uma taça de vinho sozinho.

NANDO
Saúde.

CIÇA
Merda pra você.

NANDO
Machu Pichu?

CIÇA
Você materializa?

NANDO
Nem sente falta.

CIÇA
Sinto sua falta.

NANDO
O que tá tocando?

CIÇA
Tô ouvindo música. Adoro.

NANDO
Seu pai.

CIÇA
O que tem? Pifou?

NANDO
Não vou conhecer ele é nunca.

CIÇA
Caralho. Isso não se faz.

NANDO
Quando você viaja?

CIÇA
Tem que sair, é, moço?

NANDO
O Tom Jobim disse uma vez que a melhor saída para o Brasil é o Aeroporto do Galeão.

CIÇA
Que merda.

NANDO
Que merda. Não consigo rir, desta vez. Saúde.


CIÇA
Acho que é Michael Jackson. Pela voz

NANDO
O que teu coração ouve?

(ela afasta um dos fones de ouvido. Ouve-se “Smile”, de Chaplin, na voz de Michael Jackson)

NANDO
Smile.

CIÇA
Sorrir.

NANDO
Teu pai gosta.

CIÇA
Meu pai gosta. Vi uma vez no You Tube com ele. Chorei. Tinha ele pequeno, com a família. Lembrei de mim. Quando estávamos todos juntos. A gente sorria.

NANDO
Ela pensa.

CIÇA
Eu sinto.

NANDO
Ela fala.

CIÇA
Ele pensa.

NANDO
Que vou me machucar.

CIÇA
Eu sinto a sua falta.

NANDO
Que nem no filme da Angelina Jolie.

CIÇA
E do "Denzél".

NANDO
Teu inglês tá afiando.

CIÇA
Questão de ouvir.

(canção “Smile” aumenta, luz em resistência)

FIM

Abril de 2009.

(C) 2009 Ruy Jobim Neto - todos os direitos reservados
Montagens somente com autorização expressa do autor.



Free counter and web stats


5 comentários:

LICINHA disse...

eu sou de alagoa meu sonho e ser atriz eu choro em saber que eu posso nao realizar esse sonho mas eu vou lutar ate conseguir todo mundo diz que eu tenho talento e goatei muito da sua peça ate ja decorei td

Ruy Jobim Neto disse...

que lindo, Licinha. obrigado.

Patrick Ferreira disse...

Olá Ruy, primeiramente queria te dar os parabéns pelo belo desto, e gostaria de pedir sua permissão para usa-lo em uma apresentação. Aguardando pela resposta, abraços!

nicole disse...

olá Ruy eu já sei o que quero ser no futuro quero ser atriz ou professora
mas tenho vergonha de fala em publico mas vou conseguir ser atriz

nicole disse...

olá Ruy eu já sei o que quero ser no futuro quero ser atriz ou professora
mas tenho vergonha de fala em publico mas vou conseguir ser atriz